Rádio Romualdo – Sintonizando você com as melhores músicas.

menu x
menu x

NOTÍCIAS

Rei do baião e do Rio: nos 30 anos sem Luiz Gonzaga, um roteiro de forró na cidade

Feira de São Cristóvão homenageia o compositor de ‘Asa Branca’ com um fim de semana inteiro de atrações; neto de Gonzagão, Daniel Gonzaga faz show na Lapa
O fole vai roncar no Rio de Janeiro durante o fim de semana. Os 30 anos da morte de Luiz Gonzaga (1912-1989) serão lembrados em vários cantos da cidade de hoje a domingo. Quem se dispuser a percorrer o circuito do som nordestino, vai ouvir vários clássicos do Rei do Baião nos repertórios de vários trios (a formação clássica de sanfona, zabumba e triângulo) e grupos (que já levam o ritmo para outras paradas, com guitarra, baixo e teclados). Para completar o cenários, o clima junino se despede e, na agenda deste fim de semana, encontram-se alguns dos últimos arraiás de 2019.
Batizada com o nome oficial de Centro de Tradições Nordestinas Luiz Gonzaga, e decorada com uma estátua do cantor e compositor, a Feira de São Cristóvão está com um fim de semana inteiro dedicado a homenagear o autor de ‘Asa Branca’ e outros clássicos. Nos palcos João do Vale e Jackson do Pandeiro, grupos como Forrozão Mafuá, Trio Taperoá, Impacto Show, Banda Lunar, Forró Real (que também faz show no domingo na Praça do Parque União) e Forró Balança apresentam clássicos do forró, com muitas músicas de Gonzagão no repertório.
“O dia 2 de agosto, data da morte dele, é uma data especial para a Feira e Luiz Gozaga tem que ser relembrado. Ele é o mestre de todos os sanfoneiros e ainda fez ‘Asa Branca’, um hino nacional para nós”, conta a diretora cultural da Feira de São Cristóvão, Maria da Guia, que é paraibana de Campina Grande. Ela lembra que o próprio Luiz Gonzaga chegou a se apresentar no local, bem antes do pavilhão ganhar o nome oficial que tem hoje. “E não só ele como Gilberto Gil, Elba Ramalho, Dominguinhos. Todo mundo veio aqui, e todo mundo cantava a música do Luiz Gonzaga”.
“São 30 anos de saudade do nosso Rei do Baião. Um artista completo, que merece a nosso respeito e tributo por tudo o que ele represente para a cultura nordestina. Eu sou paraibana e o forró, baião e xaxado embalam minha vida desde menina”, completa Magna Fernandes, gestora municipal do pavilhão. A Feira ainda terá uma procissão de Círio de Nazaré percorrendo todo o local, no domingo.
Forró blues
Neto de Luiz Gonzaga e filho de Gonzaguinha, Daniel Gonzaga também irá relembrar o repertório do avô na noite de hoje, no show ‘Forró de Bamba’. A grande vedete da apresentação é a música de Luiz Gonzaga, mas Daniel vai além do formato de trio nordestino. Ele sobe ao palco do Clube dos Democráticos, da Lapa, ao lado do cantor pernambucano Almérico, do cordelista Marcos Lucena e de Marcelo Mimoso, que interpretou justamente Luiz Gonzaga no musical ‘Gonzagão – A Lenda’. Junto da turma, uma mini-orquestra de nove músicos, incluindo metais.
“Tenho um trabalho que mistura baião e xote com blues. Fazemos essa mistura. E o show vai acontecer num dos berços do forró no Rio de Janeiro”, conta Daniel, que inspirou-se para a mistura ao reconhecer células rítmicas nordestinas numa canção de John Lennon, ‘How Do You Sleep?’.
Daniel reconhece no avô a criação do pop brasileiro, pelo fato de Gonzaga ter largado mão dos ternos com os quais se apresentava na Rádio Nacional, e imortalizado a indumentária inspirada no cangaceiro Lampião. “O Brasil tem alguns pilares: Villa-Lobos, Tom Jobim… E Luiz Gonzaga é um deles, já que ele é a conexão do Norte com o Sul. Eu comparo muito Luiz Gonzaga com Elvis Presley. Acredito que a manutenção da história dele deve passar pelo mesmo caminho que a história de Elvis. Deveria ser mais cultuado”, diz, propondo um encontro de reis, do baião e do rock. “E Gonzaga foi o grande responsável pelo empoderamento do nordestino e de sua cultura”.

Ouça o áudio completo do DVD “Volta pra curtir”

Para chamegar
Ao lado, confira a lista de eventos de forró que vão rolar no Rio durante o fim de semana. Na Lapa, mesmo local do show de Daniel – e não muito longe da Feira – há um número considerável de sanfonas, triângulos e zabumbas funcionando, para a diversão de todos.
(colaborou Juliana Pimenta)
Feira de São Cristóvão
CENTRO LUIZ GONZAGA DE TRADIÇÕES NORDESTINAS. Campo de São Cristóvão s/nº, São Cristóvão. Palcos principais: Sexta a partir das 19h, e sábado e domingo a partir das 16h até as 5h. R$ 5.
Hoje:
Palco Principal João do Vale: Forrozão Art Show, Grupo Mega Som, Banda Impacto Show, Banda Lunar
Palco Jackson do Pandeiro: Dedé de Campina, Forró Balança, Banda Pakerar, Banda Energia do Som, Forró Real
Amanhã:
Palco Principal João do Vale: Grupo Forrozão Mafuá, Grupo Swing Play, Grupo Mega Som, Banda Impacto Show, Banda Lunar
Palco Jackson do Pandeiro: Trio Taperoá, Trio Zé da Onça e sua gente, Zé Matias e Trio Xodó, Forró Balança, Banda Pakerar, Banda Energia do Som
Domingo:
Palco João do Vale: Trio Aba de Couro, Grupo Mega Som, Banda Impacto Show, Banda Lunar.
Palco Jackson do Pandeiro: Trio Forró Brasil, Forró Balança, Banda Pakerar, Banda Energia do Som
Programação das Praças:
Praça Mestre Vitalino: Zé Matias e Trio Xodó, Praça Padre Cícero, Trio Cassiano Beija Flôr, Trio Guarabira e Trio Aba de Couro
Praça Câmara Cascudo: Trio Taperoá e Chico Souza, Praça Frei Damião, Os Três Amigos do Nordeste (Ramos)
Praça dos Repentistas: Atrações Diversas, incluindo Embolador de Coco Literatura de Cordel Trio Pé de Serra.

Facebook Comentários

NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

B7
shares