Rádio Romualdo – Sintonizando você com as melhores músicas.

menu x
menu x

NOTÍCIAS

13 de julho, é celebrado, dia mundial do Rock

13 de julho é celebrado em alguns lugares do mundo, incluindo o Brasil, o Dia Mundial do Rock. Muitas casas de shows e espaços de eventos abrem suas portas para performances do gênero nesta data – caso do Espaço das Américas, em São Paulo, que neste ano promove, juntamente com a 89FM,  apresentações de Marcelo D2, CPM 22, Tamo Aí na Atividade (projeto-tributo ao Charlie Brown Jr. e Far From Alaska. Os shows têm início às 21h30 do próximo sábado, 13.
A celebração se dá porque  nessa data, em 1985, foi realizado o histórico concerto beneficente “Live Aid”, simultaneamente nos estádios Wembley, em Londres, e John F. Kennedy, na Filadélfia. O megaevento, que neste ano completa 34 anos – e é retratado no longa-metragem “Bohemian Rhapsody”, sobre a vida de Fred Mercury – foi organizado pelos cantores e compositores Bob Geldof e Midge Ure, com objetivo de levantar fundos para combate à crise humanitária na Etiópia.
Em cada cidade, mais de 20 atrações que se apresentaram tiveram grande simbologia e importância. “Dada a grandeza do evento, os dois shows foram importantes para chamar a atenção da mídia para o problema de fome no país africano. Em Londres, o público foi de 72 mil pessoas, já na Filadélfia foi de 100 mil”, conta Ciro Visconti, coordenador de pós-graduação em Rock do Brasil pela Faculdade Santa Marcelina.
As performances dos artistas demoraram cerca de 10 horas em cada um dos dois palcos e foram transmitidas via satélite para cerca de 150 países, alcançando aproximadamente 1,5 bilhão de espectadores. “O show de 21 minutos do Queen no ‘Live Aid’ foi eleito como a melhor performance de um artista na história do Rock em uma votação entre artistas, produtores e jornalistas da indústria fonográfica, que ocorreu em 2005, batendo outras consagradas apresentações, de artistas como Jimi Hendrix (1969), Sex Pistols (1976), David Bowie (1973) e Rolling Stones (1969)”, comenta Visconti.
Além do Queen, considerando os palcos das duas cidades, o line-up do “Live Aid” contou com outras bandas clássicas, como Led Zeppelin, Black Sabbath, Duran Duran e The Who e artistas-ícones como Eric Clapton, Tina Turner, Bob Dylan, Sting, Elton John, Paul McCartney e David Bowie.

Facebook Comentários

NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

B7
shares