Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

foto
No comando: Romualdo Matos

Das 00:00 às 24:00

Sony volta a fabricar discos de vinil após quase 30 anos

Compartilhe:
vinil-1

A Sony anunciou recentemente que voltará a fabricar discos de vinil, devido ao aumento da demanda global pela música analógica. A mudança ocorre quase 30 anos depois de a empresa decidir cancelar sua produção do formato em 1989

A Sony Music Entertainment, braço musical do conglomerado japonês, decidiu retomar a fabricação de vinis durante o exercício em curso em suas duas fábricas situadas no Japão, conforme confirmou à agência Efe uma porta-voz da empresa, que não quis revelar o volume de produção previsto.

A empresa japonesa interrompeu a fabricação para uso doméstico dos discos em 1989, por causa da crescente fatia do mercado musical monopolizada pelos CDs, o formato físico digital que a própria Sony ajudou a desenvolver e começou a distribuir em 1982.

Agora, a Sony pretende se readaptar ao renascimento que vive o vinil, graças às vendas de álbuns de segunda mão e ao número crescente de novos lançamentos no antigo suporte analógico.

Além disso, a companhia instalou um novo estúdio de gravação no centro de Tóquio concebido especialmente para produzir os “masters” dos quais serão geradas as cópias em vinil e aproveitar melhor a qualidade desse formato, segundo a porta-voz.

As vendas de vinis no Japão chegaram a cerca de 800 mil unidades em 2016, oito vezes mais que em 2010, segundo dados da indústria musical do país.

Essa tendência também está sendo observada em outros lugares, como o Reino Unido – onde as vendas de vinis no ano passado chegaram a superar às de música em formato digital – e os Estados Unidos, onde 17,2 milhões de discos foram vendidos em 2016.

Objeto de desejo para alguns, item de decoração para outros e igualmente respeitado entre os audiófilos, o disco de vinil é a mídia musical do momento. De olho na popularidade do “bolachão” e nas maravilhas que a tecnologia proporciona, a empresa austríaca Rebeat Innovation anunciou que vai relançar LPs em versão HD.

Segundo a Rebeat Innovation, o chamado “Vinyl HD” chega com a missão de atingire uma maior qualidade na sonoridade a partir de uma nova tecnologia de gravação dos discos. O processo consiste em usar uma base de cerâmica que alia mapeamento topográfico em 3D a tecnologia de inscrição a laser. Além disso, é possível expandir em 30% o tempo de reprodução do LP, ou seja, 30 minutos para cada lado, em vez de 25.

A previsão de lançamento, de acordo com o CEO da empresa, Gunther Loibl, é durante o verão de 2019 (no Hemisfério Norte). Apesar da boa nova, ainda não se quanto custará um HD Vinyl.

“O HD Vinyl é prensado de uma versão original, não da cópia da cópia da cópia. A produção é mais rápida e não gera perda de áudio com as múltiplas cópias. Um laser de precisão corta um groove perfeito na base de cerâmica, eliminando todos os elementos tóxicos usados atualmente na produção das bases. Com a natureza superior da cerâmica sobre o níquel, a qualidade é a mesma independente de quantas cópias são feitas”

Deixe seu comentário: